Feeds:
Posts
Comentários

Archive for julho \31\UTC 2009

Texto do freelanceswitch traduzido e adaptado por nós, enjoy! (em 2 partes)

Um dos princípios fundamentais da produtividade é que para as coisas saírem direitinho, você tem que FOCAR! E esse foco necessário requer que você elimine o maior número de distrações possível – cá entre nós, isto não é uma tarefa fácil com twitter, facebook, MSN e demais artefatos social-midiáticos.  Além do mais temos outras distrações como colegas de trabalho (ou coworkers) e telefonemas interrompendo sua maravilhosa fonte do oráculo a cada minuto.

Capacete Contra Distração

Capacete Contra Distração

Vamos então aos 10 passos para silenciar as sirenes da distração.

Primeiro, vamos deixar bem claro que é importante haver espaço na sua vida para distrações. Trabalho deve ser divertido, e sem algumas distrações, o tédio pode tomar conta da sua vida laboral. Tendo isso em conta, lembre-se que quando chegar a hora de realizar uma tarefa, não há motivo para fazê-la ao mesmo tempo que você faz um milhão de outras coisas. Você nunca vai terminar suas tarefas desta maneira. Quando você estiver pronto para trabalhar nesta tarefa, bloqueie e desligue todo o resto, e FOQUE nisso. Dê o seu melhor na tarefa, e termine o mais rápido possível. Aí então é hora de se dar as recompensas com distrações.

É claro que é mais fácil dizer do que fazer. Então aqui vão as 10 melhores maneiras para eliminar distrações e realmente focar na sua tarefa.

1. Desligue as notificações de e-mail.

E Twitter e telefones e outras maneiras de se comunicar. A comunicação instantânea é ótima, mas quando você está trabalhando em uma tarefa, elas não são nada mais do que interrupções. E interrupções constantes quer dizer que você nunca será capaz de realmente focar no que está sendo requisitado. Agende o momento certo para os emails e telefonemas, marque um limite para o twitter e o IM. Nas horas que você não tiver marcado para essas ferramentas, deixe elas desligadas. É difícil no começo, mas depois que você experimenta, você vê como é bom, lembra da Schweppes?

2. Desligue a internet

Se você não precisa da Internet como ferramenta básica para realizar sua tarefa, desconecte-se. Literalmente corte o fio, depois você remenda com fita isolante. Se você tem WiFi, não terá que gastar sua fita. Talvez isto soe um pouco drástico, mas de fato a internet é o maior gastador de tempo que já foi inventado (por isso nós adoramos ela).  Vai te sugar e nunca vai te deixar. É como crack, mas com um valor educacional, DESLIGUE!

3. Utilidades

Se voce precisa muito da internet para pesquisa, você não precisa de acesso integral a sites de relacionamento. Instale na sua maquina ferramentas que te notifique quando uma pagina for alterada por exemplo o   Greasemonkey, o Invisibility Cloak, etc para bloquear aqueles sites que te fazem perder tempo (e sim, você sabe que sites são esses) até um horário predeterminado ou use o Time To Go para te deixar utilizar um site por um periodo determinado. Ótimas escolhas para nós que não temos controle próprio.

4. Fones de ouvido

Musica é uma boa forma de bloquear a gargalhada empolgada da co-worker na mesa ao lado enquanto ela lê a piada que a irmã dela mandou, ou as basófias do seu chefe enquanto ele fala sobre como ele ganhou outra conta esta manhã. Coloque um par de fones de ouvido e mande ver no Radiohead . Ou, se a musica é a própria distração, coloque os fones sem musica. Vai ajudar a bloquear os ruídos a sua volta, enquanto faz as pessoas pensarem que você não pode ouvi-las. Se o seu vizinho de mesa vier perguntar se você recebeu o email da corrente que ela mandou sobre como os homens são iguais aos macacos só um pouco mais feios. Finja que você não está ouvindo ela. Balance sua cabeça de cima a baixo como se você nunca tivesse ouvido Jimi Hendrix antes.

5. Sinal NP

Faça um sinal de NÃO PERTURBE e coloque na sua mesa quando voce tiver que se concentrar.  Deixe os co-workers saberem que para aquelas horas quando você tiver com o sinal levantado, você realmente precisa focar e não pode ser perturbado. Certifique-se de tirar o sinal e estar disponível quando você não está focado em uma tarefa. Não de uma de Nerd e deixe o sinal levantado o dia todo.

(Continua no próximo post…)


Read Full Post »

Aqui estão 7 dicas do Márcio Miranda para ajudar você a aumentar seu poder de persuasão rapidamente:

persuasão

1. Imagem

A imagem que criamos é dividida em três categorias: visual, vocal e verbal. A imagem visual é de longe a mais importante. As pessoas estão condicionadas a avaliarem o que enxergam e formarem uma opinião instantânea. A maneira como nos apresentamos influencia decisivamente uma negociação, uma campanha política e até mesmo uma entrevista em busca de uma nova colocação no mercado de trabalho. Você dá a atenção necessária à sua imagem ou se assusta quando vê uma foto ou vídeo onde você aparece? Outro aspecto importante e que deve ser levado em consideração é o entusiasmo que sua voz transmite. Um tom de voz entusiástico e cheio de energia aumenta o nível de retenção de tudo o que for dito por você. Veja o exemplo dos narradores de futebol no rádio comparados com os mesmos profissionais na televisão. Saber se expressar bem vai lhe ajudar a construir sentenças e analogias que tornarão seus argumentos mais interessantes.

2. Confiança

As pessoas de sucesso têm uma confiança interna que é resultado de todo o conhecimento acumulado por elas. Não são agressivas ou inconvenientes, não se exibem mas são assertivas e transmitem uma imagem de “pessoas que fazem acontecer”.

3. Credibilidade

Não faça promessas que não poderão ser cumpridas. Aumente seu poder de persuasão ao cumprir metas, prazos e nunca chegar atrasado a compromissos. Faça aquilo que prometeu, aumentando em muito a sua credibilidade, especialmente hoje em dia, onde as promessas quase nunca se transformam em realidade.

4. Persistência

Os vencedores nunca desistem! Qualquer bom vendedor vai confirmar que as melhores vendas são as mais difíceis de fechar. A resposta natural para tudo que pedimos é “não”, por isso não desista facilmente. Enquanto outros desistem e vão ficando pelo meio do caminho, os vencedores perseveram e terminam atingindo seus objetivos. Você anda desistindo muito facilmente?

5. Benefícios

As pessoas vão concordar com você se puderem enxergar benefícios para elas ou para as empresas que elas representam. Coloque-se no lugar da pessoas que você está tentando influenciar ou persuadir. Planeje e escolha com critério os benefícios que serão mencionados e a receptividade às suas idéias vai crescer exponencialmente.

6. Visibilidade

É preciso sair do escritório e ser conhecido pelo maior número de pessoas possível, especialmente aquelas relacionadas com o seu ramo de atividade. Visite clientes, fornecedores, concorrentes, bancos e faça o seu marketing pessoal também dentro de sua empresa. Se possível escreva artigos ou dê entrevistas para a mídia.

7. Silêncio

Quando conseguir aquilo que desejava, cale a boca. Mude o assunto ou termine a conversa. Não continue vendendo ou tentando “fazer a cabeça” de seu interlocutor. Ter a paciência e humildade para permanecer calado é uma arma essencial no arsenal do bom influenciador. Descubra o poder do silêncio.

Read Full Post »


Isso é que é Pechincha

Aqui vão cinco dicas para você diminuir aquele precinho salgado nesses tempos de crise:

1. Demandar mais de um projeto

Se você tem mais de um projeto para ser realizado, considere um freela que possa realizar todos. Ele provavelmente te dará um desconto por você fornecer a ele uma boa quantidade de serviço regularmente, e isto não tem preço na vida de um freela.

Cuidado para não atrair um freela em um desconto dizendo a ele que há mais trabalhos disponíveis se eles “fizerem bem este”. É bom mencionar que você tem outros projetos esperando , mas não espere um desconto por isso. Freelas vivem o presente, então se você só esta prometendo mais trabalho para conseguir desconto, eles provavelmente já ouviram essa história antes.

2. Pechinche um pouco

Uma boa maneira de pechinchar é oferecer o pagamento a vista se o freela estiver aberto a esta proposta. Se você tem um produto ou serviço  que você gostaria de permutar, poderia ser uma outra forma de baixar ou zerar o preço do serviço requisitado. Muitos freelancers estão abertos a pratica do escambo, e abaixariam o preço por uma cortesia de um serviço ou um produto que eles utilizariam.

Mas use o bom senso e não force a barra. Pesquise as taxas praticadas no mercado, para saber mais ou menos o que vai encontrar. Se você ver que está estourando o seu budget, peça um desconto. Se o freela recusar, decida se ele ou ela vale o seu dinheiro, ou se vale a pena olhar em outro lugar.

3. Peça algumas revisões incluidas

Muitos freelas cobram uma taxa por hora para toques finais extras – e você nunca sabe quanto tempo isso vai levar. Ao invés disso tente negociar revisões complementares no acerto. Talvez você até nem use essas revisões se o projeto sair redondinho, mas há grandes chances que você queira dar uma tunada no projeto. Pedir por mais duas revisões é aceitável. Alguns freelas incluem revisões nos gastos como um bônus extra para os clientes e deixam eles saberem que depois de duas revisões, eles terão que pagar extra. Uma revisão inclusa pode ser uma boa economia.

4. Não Apresse o trabalho

Duas coisas que os freelas geralmente cobram extra: trabalhos rápidos e clientes nojentos. Para se certificar que você esta sendo bem educado, tente dar ao freela  um prazo razoável para o projeto. Se você esteve com o projeto parado na sua mesa por semanas e espera que ele resolva em dois dias, é justo esperar que ele cobre uma taxa de urgência. Evite essa taxa, que a maioria dos freelas cobra, deixando o freela saber que não é um job urgente – mas certifique-se de marcar um deadline com ele para fazer com que as coisas fluam como esperado.

5. Seja Legal

Você irá se surpreender como você vai mais longe com um pouco de gentileza. Freelas estão mais aptos a baixar alguns reais ou adicionar algumas edições de graça porque é mais fácil trabalhar com você. De repente, vocês podem até acabar desenvolvendo algum projeto juntos.

Texto traduzido do FREELANCE SWITCH site com dicas essenciais para freelas e tudo que gira em torno.

Read Full Post »

7 passos essenciais para criar uma startup – continuação

livre tradução e adaptação do texto original Rich Mintzer em 05.junho.09

4. Contrate um bom contador. O contador vai trabalhar junto com o advogado e vai auxiliar na parte burocrática, como o melhor tipo de empresa a ser aberta. Vai também te ajudar a fazer todos os procedimentos financeiros (livro-caixa, fluxo de caixa, demonstrativo de resultados). O mais importante: um bom contador vai te ajudar com o planejamento de taxas e impostos. É fundamental contratar um contador que conheça bem as leis e regras de cada imposto, o ideal seria você encontrar um contador que esteja acostumado com os trâmites das startups.

5. Pense na estrutura da empresa. Você pensa em modelo de sociedade limitada, sociedade anônima, aberta a participações, único sócio? Os impostos, as taxas, as leis e a documentação variam muito de um modelo de estrutura empresarial para outro. Definitivamente, esta decisão tem que ser tomada juntamente com seu consultor jurídico e com o contador, eles são pessoas-chave para te ajudar nesta difícil decisão.

6. Escolha um nome para sua empresa. Já falamos bastante sobre isto aqui.

7. Junte todas os documentos legais. Você tem que checar – sempre com a ajuda do advogado e do contador – quais os documentos, autorizações e contratos que a Lei da região onde você vai montar sua empresa exige. Fique atento que, conforme você for crescendo ou mudando o foco do seu negócio, novos documentos, formulários e tributos vão surgir. Atualize-se.

Bom, tem outras inúmeras dicas, sugestões e caminhos a ser seguidos para criar sua startup. Mas em termos práticos, jurídicos, fiscais e legais, você estará bem assessorado se seguir estas 7 dicas que acabamos de passar.

Boa sorte!

E compartilhe mais dicas com a gente.

Read Full Post »

livre tradução e adaptação do texto original de Rich Mintzer em 05.junho.09

1. Faça uma pesquisa de mercado. Só porque você gosta do produto ou serviço ou conceito, não quer dizer que os outros também vão comprar sua ideia. O primeiríssimo passo é pesquisar seu mercado potencial. Quem precisa o que você está oferecendo? Há espaço para seu produto/serviço neste mercado ou o mercado já está saturado? O seu mercado é nacional? É um nicho? Você sabe quem é seu consumidor ideal? Todas estas perguntas têm que ser respondidas antes de você considerar abrir seu negócio. Muitos empreendedores fazem a difícil descoberta de que não há “market share” suficiente para eles conquistarem ou ainda que não havia “target” suficiente para uma empresa ir pra frente.

2. Cadê o dinheiro? Não dá pra começar uma empresa sem dinheiro. Entenda exatamente o quanto você tem, o quanto você vai precisar e como vai conseguir este montante que falta. Se a ideia é buscar investidores ou fontes de financiamentos, comece escrevendo um plano de negócios e vá treinando seu discurso. Pesquise os custos relacionados ao modelo do negócio.

3. Contrate um bom assessor jurídico. Você não vai precisar dele a todo momento, mas é bom contratar alguém bom para te assessorar no começo, nas burocracias de abrir a empresa. Este profissional vai te ajudar com contratos, com revisão dos seus financiamentos e até no direcionamento da estrutura do seu negócio. Um bom consultor saberá exatamente o que você quer fazer e onde quer chegar e te ajudará neste sentido. O jeito mais fácil de encontrar um bom profissional é no seu networking, sempre tem alguém que conheça um, não esqueça de pegar o máximo de referências possível sobre a pessoa e seu trabalho.

aguarde, continua…

Read Full Post »

5. Teste, experimente, peça opiniões

Quando estiver no processo de escolha do nome, faça uma relação com várias possibilidades e teste-as com amigos e parentes. Não apresse o processo. Fique com cada uma das opções por um tempo. Lembre-se que você usará o nome escolhido por um bom tempo (assim esperamos J).

6. Funciona quando impresso?

Lembre-se que o nome da sua empresa precisa ficar bom em materiais impressos, porque é assim que ele será visto (lido) pela maior parte dos clientes e prospects, pela primeira vez.
Escreva o nome muitas vezes, de jeitos diferentes, experimente fontes, cores e tamanhos diferentes. É fácil de soletrar?
Uma dica que pode parecer estranha mas que tem suas vantagens: nomes que comecem com letras que aparecem antes no alfabeto se destacam mais em lugares onde as empresas ficam em ordem alfabética (é como chamar Wanessa e ser sempre a última da chamada na escola).

7. Peça ajuda aos colegas designers (se você for um, não precisa pedir)

Bom, nome escolhido, hora de criar a identidade visual para ele. Se você é designer, ótimo. Se você não é, não faça em casa, pode ser perigoso. Contrate um designer para ajudar a criar sua identidade visual (logotipia, tipologia e afins para sua marca). Se não tive grana, peça ajuda a um amigo designer (todo mundo tem um) ;).
Não vá espantar seus clientes de cara, com um logo que pareça amador.

Pois é, escolher um nome não é tão fácil, mas é divertido.
Escolha um nome que traga uma imagem positiva para sua empresa. Tenha certeza de que você gosta do nome que escolheu.
A idéia é que você carregue este nome por muitos anos e tenha orgulho cada vez que tiver que pronunciá-lo. 🙂

PS: Para chegarmos em “Pto de Contato” foi um processo longo mas, como bem disse o texto, foi divertido.
Os amigos e familiares se envolveram muito. As opiniões foram as mais diversas.
Tem gente que ama, tem gente que odeia, tem gente que ainda não entendeu que “pto” é abreviação de “ponto”, tem gente que insiste em chamar de “pto de encontro”.

E você, o que acha do nosso nome?
Você tem algum case legal de nome para compartilhar?

Read Full Post »

Se você é como a maioria dos novos empreendedores, sua empresa significa muito para você, quase como se fosse seu filho (para nós é!). Você planejou a concepção dele, alimenta desde o nascimento, dá amor e carinho e tem muita esperança e desejos para o futuro dele.

Então, faz sentido escolher um nome para seu negócio como você escolheria para um filho.

Tenha em mente estas 7 dicas que vamos dar, na hora de escolher o nome para seu filho, ops, projeto:

1. Pense em um nome que faça sentido

Como geralmente o nome é a primeira coisa que a pessoa conhece do seu negócio, considere-o como uma importante ferramenta de marketing. Evite nomes vagos, sem sentido, pense no foco do seu negócio.
Algumas pessoas – principalmente artistas, fotógrafos, designers – gostam de incluir seus nomes ou sobrenomes em suas marcas. Isto pode ajudar a personalizar seu produto ou serviço e isto ajuda a evitar conflitos de marca (a menos que você tenha um nome muito comum!).

2. Certifique-se de que o nome é fácil de entender e de pronunciar

Como você quer que o nome da sua empresa seja passado pra frente, no boca a boca, tenha certeza de que é um nome de fácil entendimento e fácil de repetir.
Aqueles com nomes complicados sabem que isso pode significar um desafio, mas pode também se tornar uma marca inesquecível, quando as pessoas já o tiverem na cabeça.
Normalmente, nomes mais curtos são mais fáceis de memorizar e causam menos confusão. (Pto de Contato não concorda com a última frase :P)

3. Escolha um nome que possa crescer com a sua empresa

Pense a longo prazo para a escolha do nome, assim você poderá manter o nome quando sua empresa crescer.
Por exemplo, o nome Muquifo Conserto de VHS pode limitar a expansão do negócio para conserto de DVD, Blu-ray ou qualquer outro equipamento eletrônico.
Escolha um nome que seja amplo o suficiente para seu projeto crescer para fora da sua casa, mas restrito a ponto de não perder o poder de comunicação do negócio em si.
Além disso, certifique-se de que o nome vai durar mais do que modismos atuais.

4. Nome próprio e único

Quando você for registrar o nome da sua empresa, você terá que preencher formulários explicando a natureza do seu negócio, o foco e a área de atuação. O nome escolhido por você tem que ser único e exclusivo, duas empresas com mesmo nome não podem, legalmente, funcionar em uma mesma região.
Uma boa ideia é fazer uma lista com três ou quatro opções de nomes, caso alguém já tenha registrado a sua primeira opção.

Continua…

Read Full Post »

Older Posts »